Tomada para carro elétrico: saiba tudo sobre o assunto!

foto de um carregador elétrico

Na hora de ingressar no mundo da mobilidade elétrica e adquirir um carro movido à eletricidade, existem alguns detalhes importantes para serem levados em consideração.  Um deles é a tomada para carro elétrico, um aspecto primordial para que a escolha seja feita da maneira correta. Afinal, os veículos elétricos não contam com um modelo universal, sendo necessário verificar quais os modelos de tomada para carro elétrico disponíveis e também quais são os carregadores de fácil acesso para o modelo escolhido. Seja a recarga feita em casa ou em locais públicos, é necessário que a tomada de saída da estação de recarga seja compatível com a tomada de entrada do veículo. Da mesma forma dos cabos que carregam dispositivos eletrônicos, os cabos que irão carregar os veículos elétricos precisam de dois conectores, sendo um para conectar ao veículo e outro à estação de recarga. Neste artigo, vamos detalhar tudo sobre os modelos de tomada para carro elétrico, os carregadores disponíveis atualmente no mercado e outras informações importantes para você compreender tudo sobre o assunto. Veja mais a seguir: É seguro recarregar um carro elétrico na tomada de casa? Uma dúvida bastante comum para pessoas que ainda não conhecem direito o universo da mobilidade elétrica é justamente querer saber se recarregar um carro elétrico na tomada da própria casa é seguro. A resposta é:, sim, você pode carregar o seu carro elétrico em casa! Na maioria dos casos, os modelos são adaptados para as tomadas 110V, 220V e Wallbox, sendo que as tomadas residenciais no Brasil contam com o padrão NBR 5410 com três pinos, seguindo a padronização para as tomadas de uso geral: em 110V para 10 amperes ou de 20 amperes para 220V. Leia mais: Mobilidade sustentável: cenário nacional e as oportunidades dessa iniciativa O que é necessário para carregar um carro elétrico? A recarga de um carro elétrico é um processo bastante simples, que não exige que as edificações passem por reformas complexas para suportar uma tomada para carro elétrico, já que os equipamentos utilizam a tensão e corrente comuns de uso residencial. O importante é que o sistema elétrico consiga atender à potência do carregador e as cargas previstas, sendo necessário, em alguns casos, realizar adaptações no fornecimento de energia e pequenas mudanças nos circuitos elétricos pré-existentes. Lembrando que o tempo de carregamento pode variar bastante, dependendo do tipo de carregador utilizado e capacidade da bateria do veículo, entre outros aspectos. Qual a potência de uma tomada para carro elétrico? Muita gente pensa que uma bateria de carro elétrico consome volumes enormes de energia, fazendo com que a potência da tomada para carro elétrico seja uma dúvida bastante corriqueira entre compradores de primeira viagem. Porém, é preciso destacar que os modelos atuais de carro elétrico suportam um carregamento simples, em uma tensão de 110V e 220V. No caso da corrente suportada, a corrente comum residencial, de 16 amperes, é indicada para a recarga de veículos elétricos, podendo ser ligados diretamente na tomada de 3 pinos. Tipos de plugues e tomada para carro elétrico No cenário brasileiro, onde ainda não existe a definição de uma tomada para carro elétrico padronizada, alguns tipos de plugues e tomadas são utilizados com maior frequência entre os proprietários de veículos movidos à eletricidade. Entenda mais sobre cada um deles: Tipo 1 (SAE J1772)  O conector Tipo 1, também conhecido como SAE J1772, possui pinos de fase, neutro e terra, além de outros dois que são utilizados para conectar com o veículo com travamento, evitando uma possível desconexão. Esse modelo não existe no Brasil, pois não é compatível com o sistema elétrico nacional, que opera em 127 V ou 220 V. Contudo, o Tipo 1 é o padrão dos Estados Unidos, sendo um dos que entregam menor potência de recarga — apenas 19,2 kWh —, utilizando rede monofásica (120V ou 240V) e corrente alternada (CA).  Entre os fabricantes que o utilizam nos EUA, estão: Chevrolet, Kia, Mitsubishi, Nissan, Toyota, Citroën, entre outros. Tipo 2 (IEC 62196) O Tipo 2, também chamado de IEC 62196 ou Mennekes, é o modelo adequado para carregamento em rede trifásica de corrente alternada.  O layout de distribuição dos pinos neste modelo é bastante semelhante ao Tipo 1, porém com dois pinos extras para o carregamento trifásico. Contando com maior capacidade de recarga, o Tipo 2 oferece um carregamento mais rápido do que o Tipo 1, podendo ser considerado tanto como conector CA de carga lenta (até 3,7 kW) quanto CA de carga rápida (até 43 kW). As principais montadoras  presentes no Brasil utilizam este padrão.  Tipo 3 (CCS 2) Modelo que possui versão para CA (idêntico ao conector Tipo 2) e outra versão para CC destinada a cargas rápidas 350 kW. Seu layout também possui cinco pinos de alimentação, dos quais dois servem para alimentar a bateria principal em corrente contínua, dois para a bateria auxiliar de baixa tensão e um pino de proteção (terra). O Tipo 3 é mais comum no Brasil. CHAdeMO Sigla para “Charge deMove”, o CHAdeMO é um sistema japonês de carregamento que suporta altas capacidades de recarga, assim como o carregamento bidirecional, oferecendo uma potência de até 100 kW. Neste modelo, são três pinos de alimentação e outros seis contatos de comunicação, já que o modelo possibilita a comunicação do veículo via WLAN com outros veículos, infraestrutura, rede elétrica, dispositivos e outras redes de comunicação. O fabricante que possui o padrão CHAdeMO no Brasil é a Nissan com o Leaf.TESLA Os veículos da Tesla possuem o próprio padrão de tomada para carro elétrico, projetado para carregar veículos em corrente contínua e corrente alternada em um mesmo conector, que possui três pinos para alimentação (cargas de até  250 kW) e dois conectores para sinal. Entretanto, existem alguns modelos da Tesla, presentes na Europa, que permitem o uso de conectores do Tipo 2 com carregamento de CCS integrado, para realizar a recarga em carregamento ultra rápido. Leia mais: Como ter uma estação de recarga para veículos elétricos em prédios e condomínios Tipos de carregadores para